Se a evolução é real, por que nenhum chimpanzé evoluiu até serem como nós?

Chimpanzé

Muitas perguntas/desafio de descrentes da evolução apresentam claras lacunas de conhecimento em relação ao que é e ao que não é a evolução. A pergunta/desafio acima, título deste artigo, é uma das mais repetidas, encontrada em quase todo artigo sobre a evolução, nos “comentários” dos leitores.

Esse engano sobre chimpanzés e seres humanos poderia ser desfeito com alguma leitura sobre o assunto e vou tentar resumir aqui a resposta a esta pergunta/desafio.

Primeiro, para que os símios como o chimpanzé ou gorila evoluíssem para uma nova espécie, seriam precisos os mesmos milhões de anos que nós levamos. O que significa que nenhum primata hoje vivo poderia “evoluir” para outra espécie. Espécies evoluem, não indivíduos. Nenhum chimpanzé poderia “evoluir” até um ser humano, como nenhuma zebra poderia “evoluir” até um cavalo.

A pergunta/desafio, portanto, está errada. O que ela deveria na verdade perguntar (se é que deveria perguntar alguma coisa) seria, porque os ancestrais destes primatas, como os ancestrais do chimpanzé, não evoluíram em nossa direção. Continuar lendo

Anúncios

A Afiada Navalha da Ciência

Guilherme de Ockan

Uma das ferramentas lógico/racionais mais importante da ciência nem sempre é bem compreendida. Conhecida como Navalha de Occam (ou Ockam), essa ferramenta ganhou seu nome graças ao trabalho intelectual de um frade franciscano chamado Guilherme de Occam (1). Este frade é as vezes chamado de o “último pensador medieval”, e as vezes de “o primeiro pensador moderno” e ambas as afirmações são corretas em alguma medida.

A vida de Occam, mesmo sendo um frade franciscano, não foi fácil, e seu modo de pensar muito particular, e racional demais para o ambiente, rendeu diversas escaramuças com a Igreja e o Papa, e até uma excomunhão. Mas é mais lembrado hoje que o Papa que o excomungou, por mérito de sua mente brilhante.

De modo geral a Navalha de Occam é conhecida dessa forma:

“Entre duas explicações que igualmente satisfatórias de um fato, a mais simples deve ser a correta.”

Continuar lendo

Apenas uma teoria

Teoria da Evolução

É recorrente a alegação dos que “descreem” na teoria da Evolução que esta é “apenas uma teoria”. Isso em geral demonstra que os princípios básicos da ciência não estão claros na mente de quem apresenta essa restrição. Como é uma alegação bastante comum seria interessante analisar a mesma, em seus dois pontos principais: o que é uma teoria do ponto de vista científico, e qual o efeito em termos de confiabilidade que esta tem sobre o conhecimento em geral.

Usamos o termo “teoria” na vida diária como sinônimo de “palpite”. Minha teoria é que o mocinho vai ficar com a mocinha no final da novela. Minha teoria é que o culpado é o mordomo (ou o deputado, já que estamos no Brasil). Esse uso do termo “teoria” é legítimo, em se tratando de linguagem informal, leiga. Mas em termos científicos o nome que se dá a um palpite é “hipótese”.

Minha hipótese é que matéria atrai matéria na razão direta da massa e no inverso do quadrado das distâncias. Minha hipótese é que os continentes de algum forma se movem, o que provoca terremotos e separações que criam oceanos. Ambas as alegações acima atualmente são teorias, mas começaram como hipóteses científicas.

Continuar lendo